Menu Início

Não sou de metades

Metades?
Não sou de metades.
Não quero metades.
Não vivo de metades.
Não quero meio amor.
Não quero meia paixão.
Não quero meio desejo.
Não quero meio carinho.
Não quero meio abraço.
Não quero meio beijo.
Não quero meio sorriso.
Não quero metade de ti.
Não sou de metades, nem quero ser!
Quando nasci, nasci por inteiro e não a metades.
Quero tudo por inteiro, completo e repleto.
Nunca fui, não sou e nunca serei de metades, nem pela metade.
O que é verdadeiro, forte, intenso, é por inteiro.
De metades nem vive, nem se governa o mundo.
Se gosto de ti? Gosto por inteiro.
Se te quero? Quero-te por inteira!
Se te amo? Amo-te por inteira!
Por inteiro é o mais próximo que podemos estar da perfeição!
Perfeição não existe, o que existe é a perfeição dentro da imperfeição que aos nossos olhos e ao nosso coração é perfeito.
Vem-te! Mas vem-te por inteira.
Metades! Não, obrigado. Dispenso metades.
Vem e entrega-te por inteira.
Eu! Eu já me entreguei.

Filipe Miguel

Não sou de metades.JPG

Foto by Filipe Miguel

Anúncios

Categorias:Uncategorized

Filipe Miguel

O que escrevo serve para expressar situações, momentos, sentimentos... do dia a dia de todos nós. Amores e desamores. Amores clandestinos...
Os textos aqui escritos não são autobiográficos. Mas podem ser biografias de mim e de muitos de nós, aqui e além. É neste pequeno véu que fica por levantar que se encontra a sublime sensação que o resto, o resto só a nós (seres apaixonados, românticos, sensíveis, loucos...) pertence!

1 resposta

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: