Menu Início

Os cinco sentidos do Amor

O corpo humano é composto por cinco sentidos que fazem parte do nosso sistema sensorial, para que possamos interagir com o mundo exterior.
Mas será que podemos só atribuir os cinco sentidos ao corpo humano?
Podemos atribuir os cinco sentidos ao que mais queremos, ao que mais gostamos. No amor podemos dizer que são cinco receitas para adoçar o amor.
Na visão eu me perco em ti. Quando vejo o teu lindo sorriso, o brilho do teu olhar, a beleza dos teus lábios, o teu doce ar… um sentimento percorre o meu corpo de emoção.
No tacto eu me perco em ti. É que eu me encontro nas tuas curvas, no toque no teu corpo, sentir o teu suspirar, tocar nos teus cabelos, tocar nos teus lábios… É no toque que eu me perco e me encontro em ti.
Na audição eu me perco em ti. É no timbre da tua voz que eu me rendo, a voz é algo que nos caracteriza e identifica e como é bom ouvir a tua doce voz perto de mim, dá-me conforto e faz-me muito feliz.
No olfacto eu me perco em ti. O teu cheiro guardo-o em mim para que estejas sempre presente, as tuas fragrâncias, o teu cheiro faz-me viajar em ti, perdendo-me e encontrando-me em ti.
No paladar eu me perco em ti. Quando os nossos lábios se tocam, parece um sonho, é o despontar de sensações de gostos, de paladares em nós, os teus beijos adoçam a minha vida, como é bom provar os teus lábios, não há melhor iguaria que os teus beijos em mim.
Como é bom sentir o teu cheiro, o teu abraço, o teu beijo, ouvir o som da tua voz…
Podemos parar para desfrutar o que cada sentido nos transmite e perceber a importância de cada um. Só assim podemos-nos entregar na totalidade, e só assim sabemos que nos perdemos.
Pois os cinco sentidos em conjunto, gritam em uníssono. Sou teu…

Filipe Miguel

Os cinco sentidos do Amor

Anúncios

Categorias:Uncategorized

Filipe Miguel

O que escrevo serve para expressar situações, momentos, sentimentos... do dia a dia de todos nós. Amores e desamores. Amores clandestinos...
Os textos aqui escritos não são autobiográficos. Mas podem ser biografias de mim e de muitos de nós, aqui e além. É neste pequeno véu que fica por levantar que se encontra a sublime sensação que o resto, o resto só a nós (seres apaixonados, românticos, sensíveis, loucos...) pertence!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: