A vida pode ser um mar de tragédia

A vida é como o mar!
Ambos são parecidos, têm muito em comum.
Temos mar calmo, revoltado, agitado, bravo… tudo em comum com a vida.
Um estar à beira-mar apreciar a sua beleza pode significar tranquilidade, calma, meditação, procurar novos caminhos, ter uma orientação a seguir, ou um simples colocar ideias no sitio, uma forma de organizá-las.
Tantas maneiras de ver o mar, como ver uma vida. Ele pode ser um paraíso, como pode ser um inferno. O mar dá tantas voltas, como a vida as dá também. Importante é estarmos sempre na crista da onda.
Assim como na vida podemos ter um mar de felicidade, de prazer, de êxitos, de desilusões, de tragédias… e no meio de uma tragédia ela nunca vem só. Quando pensas que navegas já num mar calmo, que já deixaste para trás um mar agitado, bravo, duro… eis que uma simples onda, um pouco de vento, uma corrente marítima… pode tornar a navegação complicada, dura, que te pode levar a naufragar.
O mar é uma imensidão de água e de sentimentos, de vida e de tragédias…
Temos de saber apanhar a onda perfeita e surfá-la e dar-mos todo o nosso melhor para que a onda seja a “nossa onda” aquela que nos vai proporcionar o melhor da vida.
Não deixem a “vossa onda” escapar!

Filipe Miguel

A vida pode ser um mar de tragédia

Anúncios

Um comentário

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s