Aprender a escolher os nossos amigos

Saber escolher as pessoas. Só a nós nos compete.
Eu julguei-te diferente, acreditei em algo que na realidade era coisa nenhuma, fizeste-me ter vontade de estar contigo, de conversar, de rir, enfim… tudo.
Agora encarar a realidade dói. Dá um nó na garganta e com os olhos encharcados de lágrimas, mas apesar disso tudo agora estão abertos para ver que tudo o que eu pensei era no fundo coisíssima nenhuma!
E são logo as pessoas mais chegadas que nos magoam mais!

O tempo passa justamente para nos fazer ver quem realmente gosta de nós e permanece connosco. Mostra quem nunca gostou e desapareceu do nada. Só resta darmos o valor às pessoas que nos rodeiam, que estão connosco verdadeiramente sem segundas intenções e ignorar as pessoas que pairam à nossa volta em busca de algo.

No entanto o universo não gira ao acaso e surpreende-nos com certas aprendizagens e com novas pessoas na nossa vida.
Existem pessoas que nos prometem tudo, mas na realidade tudo e para sempre é muita coisa e muito tempo e existem pessoas que não nos prometem nada e quando precisamos são as únicas a estar lá.
Realmente a vida ensina-nos a perceber quem realmente é verdadeiro e essencial na nossa vida.
A vida é isto mesmo e é assim que aprendemos a escolher os nossos amigos, muitas vezes batendo com a cabeça.
O melhor mesmo é não esperar nada de ninguém. Assim nunca ficamos desiludidos e o que vier a mais… é lucro!

Filipe Miguel

Aprender a escolher os nossos amigos

Anúncios

Um comentário

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s