A vida colocou-me à prova

Standard

Cada queda, uma marca!
Cada marca, uma lição de vida!
Cada provação que passamos, remete-nos aprender a caminhar melhor nos sabores e dissabores da vida que experimentamos no nosso cotidiano.
A vida é uma incógnita, uma caixinha de surpresas. Às vezes agradáveis e outras vezes dolorosas. Acaso ou destino? Fica a dúvida…

A vida passa-nos algumas rasteiras. Umas mais de levezinho daquelas que tropeçamos e levantamos logo na hora. Outras vezes passa-nos daquelas rasteiras mais voadoras, daquelas rasteiras em que quase voamos, caímos e batemos com a cara mesmo lá no fundo do poço, daquelas em que ficamos atolados de lama até o último fio de cabelo, em que mais nada parece ir fazer sentido e que nos leva a pensar e a pensar em muitas coisas.
Nunca estamos preparados para o inesperado. Principalmente quando a queda é grande e não estamos preparados para sair do abismo em que caímos.
A vida tem destas coisas. Gosta de coloca-nos sempre à prova, mas nada é por acaso, muito menos o sofrimento. Ele faz-nos enxergar coisas que nunca veríamos se estivéssemos a viver uma situação favorável, hoje eu encaro essas “rasteiras” de uma forma diferente e procuro levantar a cabeça, respirar fundo e achar a melhor solução. Por muitas vezes que as minhas pernas vacilam, tenho que ser forte o suficiente para superar e ultrapassar.

A vida é uma professora muito severa e exigente que não admite que se reprove.
Ensina de modo duro, mas uma lição ensinada por ela fica para sempre na nossa mente.
Primeiro ela aplica a prova para depois ensinar todas as dificuldades, todo o amor, toda e qualquer espécie de sentimento. São lições que irão fazer parte da nossa evolução e crescimento. Lições de um plano bem maior em que nós só temos que seguir em frente para descobrir.
Que aprendam as lições da vida sem dor é o que desejo!

Hoje sinto-me feliz!
Por entre as encruzilhadas que a vida tem-me passado e por muitas amarguras que tenho vivido, posso dizer que sou feliz!
Sou feliz porque conheço pessoas lindas. Especialmente aquelas que pela sua simplicidade, pelo seu carácter, pelo seu jeito natural e sincero conquistam-me e conquistam-me por inteiro. Pois para além de serem belas por fora, são ainda mais belas por dentro. E é no interior da pessoa que a conhecemos verdadeiramente, é quando estão despidas e não têm como se esconderem.
Os sorrisos despertam-me o interesse. A maneira como falam e prendem a minha atenção nelas.
São essas pessoas que se despem e deixam-se ficar a nu para as conhecermos pelo seu interior. São essas pessoas que quero comigo e ao meu lado. São pessoas que não se comparam, são inigualáveis, incomparáveis, inesquecíveis e únicas.
Até parece um sonho. Mas na verdade são anjos dentro da minha vida!
Viver vale a pena!

Filipe Miguel

A vida colocou-me à prova

Anúncios

Livro Amores Clandestinos

Standard

Este pequeno excerto foi retirado do meu livro Amores Clandestinos.
Já se encontra à venda em http://www.chiadoeditora.com/livraria/amores-clandestinos
FNAC- https://www.fnac.pt/Amores-Clandestinos-Filipe-Mig…/a1270196
BERTRAND- https://www.bertrand.pt/ficha/amores-clandestinos/
WOOK- https://www.wook.pt/…/amores-clandestinos-filipe-m…/19698925
E nas livrarias tradicionais.
Também podem encomendar exemplares autografados via mensagem privada.

Boas leituras

A chave de ouro, é ser feliz Amores Clandestinos.PNG

Livro Amores Clandestinos

Standard

Este pequeno excerto foi retirado do meu livro Amores Clandestinos.
Já se encontra à venda em http://www.chiadoeditora.com/livraria/amores-clandestinos
FNAC- https://www.fnac.pt/Amores-Clandestinos-Filipe-Mig…/a1270196
BERTRAND- https://www.bertrand.pt/ficha/amores-clandestinos/
WOOK- https://www.wook.pt/…/amores-clandestinos-filipe-m…/19698925
E nas livrarias tradicionais.
Também podem encomendar exemplares autografados via mensagem privada.

Boas leituras

A vida são dois dias, há que valorizar e desfrutar Amores Clandestinos.PNG

Livro Amores Clandestinos

Standard

Este pequeno excerto foi retirado do meu livro Amores Clandestinos.
Já se encontra à venda em http://www.chiadoeditora.com/livraria/amores-clandestinos
FNAC- https://www.fnac.pt/Amores-Clandestinos-Filipe-Mig…/a1270196
BERTRAND- https://www.bertrand.pt/ficha/amores-clandestinos/
WOOK- https://www.wook.pt/…/amores-clandestinos-filipe-m…/19698925
E nas livrarias tradicionais.
Também podem encomendar exemplares autografados via mensagem privada.

Boas leituras

As pessoas é que complicam tudo Amores Clandestinos.PNG

A vida gosta de me atirar ao chão

Standard

A vida gosta e vive atirando-me ao chão. Talvez agora esteja a começar a entender que aquilo a que chamamos de rasteira, sejam ensinamentos da vida. São parte de um misto de coisas, que são realmente necessárias para o nosso crescimento como pessoa. São aprendizagens!
Mas ainda tem aquelas coisas que são apenas consequências de nossas atitudes e das nossas escolhas, mas que na hora da queda esquece-mos.
Todas as quedas, rasteiras, tombos e tropeços da vida são aprendizagens para nos levantarmos com mais força ainda. Porque tudo nesta vida é uma imensa e uma intensa aprendizagem.
Não importa como caímos. Importa é como nos levantamos.

Tudo é uma questão de sabedoria e leveza de espírito.
O nosso olhar pode transformar tudo em vitórias ou em derrotas, depende sempre caímos, levantamos e gerimos as quedas.
A vida é isto mesmo: cair e levantar.
As quedas são ensinamentos para que através delas nos fortalecermos, crescermos, aprendermos e evoluirmos.
É nestas quedas que construímos as nossas próprias escadas. Aquelas escadas a que chamamos de experiências e aprendizagens, às quais nos levarão a grandes conquistas. É preciso estarmos preparados para saber que cair não significa derrota, mas sim um acidente de percurso na vida daquele que se permite caminhar.
Não importa de onde venham os ventos. Importa como ouvimos a sua voz!

A verdade é que quando levamos uma rasteira da vida, tudo parecia tão certo e tão perfeito e perguntamos então: O que foi que deu errado?
Talvez o errado sou EU. Muitas vezes temos a nossa parte de responsabilidade e em outras situações somos apenas meros espectadores das circunstâncias, de mudanças e até de fatalidades.
No primeiro momento exponho todas minhas emoções para fora. Depois vem a indignação e as lágrimas. Fica tudo a nu, despido. Sou totalmente de reacção espontânea, depois acalmo e vem o silêncio. Não sou completamente resolvido nesta questão, estou a aprender ainda a lidar com as minhas emoções. Sou sensível e ansioso. Aí vem a tristeza. O corpo dá os primeiros sinais de que me magoei, a parte boa é meu espírito de luta. Quando caio parece que irei ficar ali para sempre, mas em pouco tempo estou de pé e lutando pela vida novamente por mais que me custe, por mais difícil que seja a luta. Sei que tenho que ser mais forte que tudo o que me põe abaixo. O que me falta é receber as nuances da vida com mais serenidade, fazer melhor uso daquilo que já aprendi. Tenho que ser mais paciente, porque tudo tem uma finalidade que na maioria das vezes não é uma ameaça, é o canalizar os meus pensamentos para o meu ponto mais forte que é a vontade de viver e a garra para lutar.

Filipe Miguel

A vida gosta de me atirar ao chão