Quando o calor chega

Filipe Miguel

Quando o calor chega, os dias ficam mais longos, as roupas ficam mais leves e curtas.
Os dias aquecem e a roupa desaparece. O calor aperta e os desejos despertam nos corpos cheios de tesão, com as hormonas saltitantes numa inquietação efervescente.
Corpos quentes, despidos de preconceitos, apetites carnais, almas carentes, pecados originais. Desejos insaciáveis em busca do prazer carnal e do prazer da alma.
Mãos pelo corpo, mãos sábias e hábeis, são como diamantes abençoados, que com pequenos gestos, fazem os corpos arrepiar e estremecer.
Dois corpos que se tocam, que se abraçam e que se beijem, no calor do corpo e da alma, na excitação do momento, entrelaçam-se ardentemente até atingirem cores e cheiros, plenos de beleza e elegância.
Sol, calor, dias mais longos, noites mais curtas, dias e noites mais quentes, roupas mais leves, mais curtas, mais alegres, mais coloridas, mais transparentes. Criam vontades, desejos, apetites, que…

Ver o post original 32 mais palavras

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s