Te olhar com calma

Veranismo

Eu sei que você se sente inferior ao mundo lá fora. Sei que no espelho do teu quarto você se enxerga desejando ser outra pessoa, um alguém completamente diferente, aquele que demonstra sentimentos sem medo, que se joga de cabeça e arrisca e que tem reciprocidade em tudo. Você não é, mas sei que se sente diminuída porque ninguém nunca teve a calma de te olhar até do avesso e prestar atenção nos teus detalhes, como eu venho fazendo.

Você percebe?

Antes eu te olhava de longe e pude conhecer o exterior todo. Seu tamanho, as sardinhas e pintas que certamente formam constelações se ligadas umas às outras. Vi o seu cabelo crescendo conforme os meses passavam e nos aproximávamos. Até que depois de muito tempo, pude enxergar você mais aqui.

Hoje, te olho de perto e o seu interior é ainda mais lindo. Te olho sem urgência e com…

Ver o post original 132 mais palavras

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s