Estrelas e planetas.

De Saco Cheio e Mau Humor

Olhávamos para o céu e eu te mostrava o que era estrela e o que era planeta.
Um beco escuro em uma faculdade pública, achávamos que ninguém poderia nos ver.
Éramos bobos e insensatos, talvez um dos melhores momentos das nossas vidas.
Nunca encontrei ninguém que me chamasse de Anarquista com tanta propriedade.
Você já deve ter dominado algum mundo superior, sempre foi muito inteligente, e, na época, tinha uns dezesseis anos.
Ainda escuta Freddie Mercury de madrugada?
Ainda tenho aquela foto da sua bunda.
Quando te encontrei da segunda ou terceira vez, a dica que você me deste para te beijar foi o cheiro de menta na sua boca.
Éramos especialistas dos locais públicos.
Talvez pudéssemos nos tornar comentaristas políticos, mas tanto faz.
Nunca consegui saber de onde você me espionava, safada.
Nunca encontrei alguém que chupasse tão bem.
Agora você está ai, correndo sua vida, conhecendo gente nova…

Ver o post original 189 mais palavras

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s