Almeida Garrett perdido de amores

Marafado

foto joao xavier - rua almeida garrett em aveiro

Almeida Garrett foi um ilustre escritor e político português do séc. XIX.

Quando tinha 47 anos, apaixonou-se por uma viscondessa espanhola casada com um oficial português e ficou completamente desparafusado.

Os prazeres carnais dessincronizavam-lhe os dias.

A certa altura, a deitar vapor, escreveu-lhe:

«Possuir-te é gozar de um tesouro infinito, inesgotável.(…) Depois de ti, toda a mulher é impossível para mim, que antes de ti não conheci nenhuma que me pudesse fixar.»

Noutra ocasião, confessou-lhe:

«Sinto-me carregado de uma eletricidade de amor que me estala este coração se não derramo sobre o teu parte desta corrente que quer rebentar com ele.»

«É verdade, amor querido, esta felicidade que nós gozamos, esta liberdade com que tempos a tempos nos vemos, nos abraçamos, nos beijamos, é imensa, é infinita, minha querida R.»

Rosa de Montufar Infante, viscondessa da Luz, em mais não ficou para a História. Mas Almeida Garrett, tão homenageado pelas…

Ver o post original 23 mais palavras

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s