Mercado da Ribeira, Lisboa

O Mercado da Ribeira (também conhecido por Mercado 24 de Julho) é o principal mercado lisboeta desde 1892, quando foi inaugurado com um interior em ferro e uma grande cúpula de inspiração oriental.
No dia 18 de Maio de 2014 passou a ser gerido pela revista Time Out Lisboa daquele que é considerado o primeiro projeto editorial 3D. A Time Out Lisboa apostou forte na revitalização do icónico mercado da Avenida 24 de julho acrescentou bancas dedicadas à restauração e comércio e juntou no novo Mercado da Ribeira alguns dos mais mediáticos chefes e restaurantes do panorama gastronómico da capital, de Henrique Sá Pessoa, Alexandre Silva ou Vítor Claro, até insígnias de sucesso como Honorato, O Prego da Peixaria ou a Santini.

mercado-da-ribeira.jpg

30 espaços onde se pode comer de tudo um pouco e um pouco de tudo. Peixe, carne, hambúrgueres artesanais, sushi, bolos, gelados… a escolha é imensa. E as filas também! Os cozinheiros dos diversos restaurantes não têm mãos a medir, seja ao almoço ou ao jantar, seja durante a semana, seja ao fim de semana. Acrescente-se que o mercado funciona de domingo a quarta-feira, das 10h00 às 00h00, e de quinta-feira a sábado, das 10h00 às 2h00. O novo Mercado da Ribeira oferece ainda 500 lugares sentados, no interior, e mais 250 na esplanada.

4 mercado-da-ribeira-lisboa

Depois de diversas visitas ao Mercado da Ribeira e a partir de uma avaliação empírica, que resulta da observação direta do movimento dos 30 espaços, foi elaborado o Top 10 dos restaurantes mais concorridos do Time Out Mercado da Ribeira:

Honorato
Os aromas são o principal cartão-de-visita e mais o chamariz maior deste espaço. Nota-se, na reação de quem por ali passa. Os hambúrgueres artesanais, feitos na hora, mantêm a casa cheia. A oferta (uma dúzia de hambúrgueres) consegue satisfazer os mais diversos gostos, com variações que vão desde o de queijo até ao de picanha, um dos mais procurados (€8,45), sempre acompanhados das batatas fritas caseiras. O Mercado da Ribeira já é o quarto local onde a marca Honorato se instala.

Asian Lab
Este é um espaço ligado ao SushiCafé. Aqui o caril é um dos ingredientes mais importantes e que combina com quase tudo. As massas conjugam-se com frango, frutos do mar, peixe do dia e legumes, harmonizadas com ervas portuguesas, como a salsa e a hortelã, mas também ervas japonesas e orientais. As sopas do dia (€3,50), chamadas de sopas orientais, são feitas com os ingredientes disponíveis no mercado. Os restantes pratos da ementa custam entre €5,50 e €12,50.

Sea Me
Pequeno em tamanho, mas imenso na resposta à procura que não dá tréguas à peixaria mais moderna do Chiado, aqui, numa versão mais reduzida. Os “Clássicos do Chiado” estão presentes no Sea Me do Mercado da Ribeira, com o choco frito e as vieiras coradas a €7,50. Os pastéis de amêijoa e o torricado de atum, ambos a €6, são exclusivos do espaço instalado no mercado. E como os santos estão á porta, tome nota: No Sea Me, a sardinha assada custa €5,50.

O Prego da Peixaria
Carne do lombo, em bolo do caco da Madeira, com o que mais gostar: queijo, salame, toucinho, cogumelos ou tomate. São 5 os pregos disponíveis no espaço O Prego da Peixaria, todos a €8. E, tal como dizem “Nem só de pregos vive o homem”, há também hambúrguer de salmão e choco, e um outro de bacalhau, ambos a €7.

Pizza a Pezzi
Pizzas fininhas, estaladiças e com combinações de ingredientes diversos. Para comer no espaço do Mercado da Ribeira, em casa, no jardim ou onde lhe apetecer. Servida em pedaços ou em fatias, o que manda é o gosto do freguês. Os preços também agradam e vão de €2 a €4. Ao passar no Pizza a Pezzi, o cheiro é um convite permanente à prova, mais ainda se estiver com crianças.

Alexandre Silva
Chefe do cosmopolita Bica do Sapato, Alexandre Silva assina um espaço em nome próprio no Mercado da Ribeira. As entradas (sardinha, farinheira assada e gaspacho de tomate) custam €5, e os pratos principais, como a barriga de porco com teriyaki e pak choi, vão de €7,50 a €9. Para os mais gulosos, é imprescindível provar o chocolate e a cereja do Fundão (€4,50).

Henrique Sá Pessoa
Cara conhecida da televisão, Henrique Sá Pessoa apostou numa presença em nome próprio, depois de ter aberto em 2013 o espaço Cais da Pedra. No mercado, Henrique serve pratos que misturam sabores dos quatro cantos do mundo, como Couscous com requeijão de Seia e cenouras glaceadas (€5) ou Prego Rossini com escalope de foie gras de molho de trufa (€14).

Miguel Castro e Silva
O chef do restaurante Largo, em Lisboa, e também do DeCastro, na Praça das Flores, levou também o seu nome até ao Mercado da Ribeira. Os pratos principais vão desde €7,50 a €11, mas os petiscos também prendem a atenção e ganham muitos adeptos. Moelas (€3), pastel de massa tenra (€1.95/€3.80), empadinha de galinha (€2/€3.95), pica-pau (€5,50), nacos de bacalhau (€5,50) e saladinhas alternadas (€2,50), são as escolhas do chefe Miguel Castro e Silva.

Vítor Claro
Do molho secreto, Claro!, no Roastbeef do Mercado, um prato de exclamação, aos pitéus para partilhar, os bijous de Vítor Claro são já uma aposta mais do que ganha no mercado. Os pãezinhos fofos apresentam-se com diversos recheios, sejam da Terra (bochecha de porco ou iscas) e do Mar (pataniscas de bacalhau e lombo de sardinha). Uma oferta larga, com preços que também agradam. Um bijou custa €2,90, uma degustação de três, €7,80. Já os bijous de luxo, o preço unitário sobe para €4,95. Para exclamar, precisa de gastar €8,70. O vinho, claro, também é parte integrante do Claro! da Ribeira.

Santini
Como uma refeição só fica completa depois da sobremesa, existem no mercado várias opções, mas para já, os gelados da Santini continuam a ganhar aos pontos. Os tamanhos são para todos os gostos, assim como os sabores. O cone pequeno, com uma bola e dois sabores, custa €2,70 e a caixa de gelado de dois litros (!), a aposta mais cara, €44. Neste espaço pode ainda encontrar batidos, crepes, chocolate quente e waffles, com preços que não vão além de €3,10.

As bancas tradicionais de venda de produtos frescos encontram-se no piso térreo, e estão abertas das 6h às 14h.
Mercado Tradicional:
Alimentar – Peixe fresco, legumes, fruta, carne, bacalhau e afins, produtos biológicos, congelados, produtos gourmet, ovos, pão, bolos, leitão assado, mercearia, restauração e bebidas.
Não alimentar – Flores, plantas e artigos de jardinagem, papelaria e embalagens.

2 mercado

O espaço de restauração com mesas corridas em estilo cantina, abriu em maio de 2014 e tornou-se um destino gastronómico. Encontra-se no lado poente do edifício, no piso térreo, e funciona todos os dias, das 10h à meia-noite de domingo a quarta-feira, e das 10h às 2h de quinta-feira a sábado.
Mistura bancas de chefs conceituados com várias marcas de produtos nacionais, e a oferta varia entre o marisco, pregos, hambúrgueres, sushi e gelados, entre outras especialidades.
Ao centro estão as bancas das bebidas.

3 mercado-ribeira-lisbon.jpg

O primeiro andar abriu no verão de 2015, e inclui uma sala de espetáculos com 350 lugares sentados e 650 de pé, uma galeria e um balcão de informação da revista Time Out Lisboa.

No exterior, no lado virado para a Praça Dom Luis I, encontra-se um quiosque no jardim, e as esplanadas com 250 lugares dos seguintes espaços:7 mercado-da-ribeira-lisbon

Marisqueira Azul
Marisco para comer com as mãos

Aloma
Os premiados pastéis de nata entre outros

Trincas
Petiscos portugueses para partilhar

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s