Esquinas da vida

Filipe Miguel

Encontros inesperados numa qualquer esquina da cidade.
Por favor não te desvies, que eu vou embater-te. Não devemos contrariar o destino, nem o tempo. Vamos parar e encontramo-nos no cruzamento, tranquilamente.
Segues-me?
Quando se gosta, segue-se o mesmo caminho, não há entraves, nem esquinas. Ou é para frente ou então não é nada!

Segues o meu caminho?
Não posso fazer nada, nem posso seguir o teu, nem te posso obrigar a que tu sigas o meu.
Se sou capaz de ir sozinho?
Não não sou! E tu sabes que não vou ser capaz… Mas o que posso fazer mais? Se souberes diz-me!

A mesma esquina em mundos distintos.
As pessoas complicam tanto o que por vezes é tão simples. Só me questiono porquê?
Serão coincidências, acasos que a imaginação ou o desejo amplia. Um dia ou a cada dia, nesta esquina, estará somente o silêncio e eu.
Mas o mundo…

Ver o post original 23 mais palavras

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s