Joaninha

Standard

Existe um sol, um sabor, um aroma, um amor… na nossa vida. Todos temos algo que nos preencha o vazio e nos completa.
Cada detalhe é importante e em cada importância tem o seu devido detalhe.

Eu não sei prever o futuro. Na verdade nem quero!
Gosto do imprevisível e da surpresa. Não quero viver em linhas rectas e já traçadas. Gosto de sentir a admiração e o fascínio do detalhe. Gosto de ir traçando linhas na hora e essas são mais tocantes e surpreendentes. É na espontaneidade que a vida nos surpreende e nos gratifica e é assim que quero viver.

Nesta vida passamos por muito, mas há sempre alguma coisa que nos toca mais profundamente, que atinge o nosso porto seguro e o nosso abrigo e sabe tão bem quando somos assim atingidos.
Eu sei que não fui atingido, mas sim encontrei. Encontrei a minha “Joaninha”, aquela que apenas existia nos meus pensamentos e nos meus sonhos. Aquela que me dá paz e esperança. Aquela que me dá a alegria, o sorriso, a vontade de seguir em frente, a força necessária em dias que me sinto completamente perdido…
Sim “Joaninha”! Eu sonhei, acreditei e amei, mas sempre existiu um vazio dentro de mim, algo que ainda estava por preencher e os dias foram passando, meses e anos que passaram a voar, quase me fizeram desistir de acreditar no verdadeiro significado que é o Amor, quase me fizeram acreditar que tal não existia. Mas a vida ou alguma força maior da natureza, uniu forças para que nos cruzassemos. E agora sinto que parte deste vazio está-se a dissipar, mas ainda estamos muito longe de preencher este vazio. Mas sei que agora caminho com certezas, com um sorriso, alegria e com muita paz. Porque quem tem uma “Joaninha” assim, tem tudo e só pode ser muito feliz.

“Joaninha” tens o mais belo sorriso que os meus olhos vêem. Tens os olhos mais doces e carinhosos. O teu olhar é doce como o mel. A tua boca afaga o meu pobre coração.
Sinto que agora tenho asas. Asas para voar para ti, para os teus braços e demonstrar-te a falta que me fazes. Neste momento não imagino melhor lugar para viver, que era viver nos teus braços, no teu colo, no teu carinho e no teu amor.

Surgiste assim sem avisar e logo me apercebi quando apareceste, que quando uma joaninha nos aparece à frente, é a melhor coisa que nos pode acontecer nesta vida.
Invadiste a minha vida sem te aperceberes e conseguiste tocar-me onde nunca ninguém conseguiu chegar e tocar-me. Viraste a minha vida completamente para melhor e eu fiquei rendido a ti e aos teu encantos.
Agora se sonho, sonho contigo…
Quando acordo, é em ti o meu primeiro pensamento…
Quando adormeço, é em ti o meu último pensamento…
Se penso, é em ti em quem penso…
Se sorrio, é por ti que sorrio…
Se estou feliz, é porque me fazes feliz…

Tanta coisa que me vai aqui dentro da Alma. Tenho tanto para te dizer e tanto para fazer.
É inexplicável o que sentimos quando nos entra na vida uma “Joaninha” pela nossa vida. Mas hoje tenho paz e esperança na vida, deste uma volta completa à minha vida e transformaste os meus dias em dias de ternura, de alegria, vontade de viver…
Preenches-me a cada dia passado. O vazio vai diminuindo e a tua presença vai-se notando nos meus dias…
Obrigado “Joaninha”!
Obrigado por me dares a luz, o sentido de vida, a razão de viver, acreditar na felicidade e no Amor…
Obrigado por tudo!
Obrigado por existires!

Filipe Miguel

Joaninha.jpg

 

Anúncios

Livro Amores Clandestinos

Standard

“…
Eu tenho os meus medos e as minhas inseguranças, mas também tenho as minhas vontades, os meus sonhos e as minhas esperanças. Esperança de um dia vires aceitar beber café comigo e ter a coragem de te demonstrar todo o carinho e amor que tenho por ti e que está guardado comigo.
…”

Filipe Miguel

1 Queres ir beber café comigo Parte 2 Amores Clandestinos.PNG

Este pequeno excerto foi retirado do livro “Amores Clandestinos”.
O livro já se encontra à venda nos locais habituais e em http://www.chiadobooks.com/livraria/amores-clandestinos

Livro Amores Clandestinos

Standard

“…
Hoje o que eu mais queria era ir beber um café contigo, talvez seja apenas uma desculpa para estar na tua companhia, encurtar a distância entre nós. Talvez também o café seja apenas um final feliz de um caminho longo e difícil por uma estrada sem atalhos.
Querer estar contigo, não é apenas um querer. É mais uma necessidade, uma vontade, não é para passar tempo. Querer estar contigo é muito mais, muito mais sincero, honesto, profundo.
…”

Filipe Miguel

1 Queres ir beber café comigo Parte 1 Amores Clandestinos.PNG

Este pequeno excerto foi retirado do livro “Amores Clandestinos”.
O livro já se encontra à venda nos locais habituais e em http://www.chiadobooks.com/livraria/amores-clandestinos