Boa noite

Standard

Boa noite!
“A vida é uma incógnita e um grande mistério. Não adianta fazer grandes planos para o futuro. Aproveita o presente, este tempo é válido para hoje.”

Filipe Miguel

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Anúncios

Viking Ultimate World Cruise – 13º dia: Lerwick, na Escócia

Standard

1º dia e 2º dia: Londres (Greenwich), Inglaterra
3º dia: Dover, Inglaterra
4º dia: Cruzeiro Panorâmico: Canal Inglês
5º dia: Dublin, Irlanda
6º dia: Liverpool, Inglaterra
7º dia: Holyhead, País de Gales
8º dia: Belfast, Irlanda do Norte
9º dia: As Terras Altas (Ullapool), Escócia
10º dia: Kirkwall, Escócia
11º dia: Edimburgo, Escócia
12º dia: As Terras Altas (Invergordon), Escócia

13º dia: O que poderá fazer, visitar e explorar?
Lerwick, Escócia

Lerwick, Escócia.jpg
Admire a beleza rústica de um dos outposts da ilha remota da Escócia neste dia. Prepare-se para explorar a ilha e conhecer os seus famosos moradores – póneis Shetland. Talvez visite o notável sítio arqueológico de Jarlshof – evidência de uma próspera presença Viking. Ou, navegue pelos mares a bordo de uma réplica do navio Viking e tente rematar para uma verdadeira experiência de uma viagem Viking.

Panorama de Shetland e póneis

Panorama de Shetland e póneis.jpg
Pare num castelo litorâneo, veja e aprenda sobre os póneis Shetland e admire as paisagens pitorescas. Desfrute de uma paragem para tirar fotografias do alto do castelo, com vista para o porto abaixo, antes de visitar um criador de póneis Shetland e um entusiasta. Pequenos póneis existem nas Ilhas Shetland há mais de 2.000 anos. Várias escavações revelaram os ossos de pequenos póneis que existiam durante a Idade do Bronze; Póneis são pensados para ter sido em uso doméstico desde esse tempo. Saiba mais sobre como esses póneis em miniatura são criados e usados hoje. Viaje para o norte através do Vale Tingwall, com a sua herança nórdica, antes de passar pela paisagem coberta de turfa e coberta de urze para Girlsta, com os seus belos lagos de água doce e paisagens montanhosas. Atravesse Whiteness, na costa do Atlântico, até Wormadale, para fotografar muitas das ilhas do arquipélago de Shetland. Saiba mais sobre a cultura e o património das Shetland no caminho de volta ao seu navio.

Civilizações antigas das ilhas Shetland

Civilizações antigas das ilhas Shetland.jpg
Dirija por Lerwick, capital das Ilhas Shetland, até o ponto sul da ilha num passeio panorâmico. Passe pelos municípios rurais de Fladdabister e se as condições permitirem, admire o magnífico Mousa Broch, o mais alto e mais bem conservado broch, ou roundhouse, do mundo. Continue para o sul ao longo da costa oeste, passando pela ilha de St. Ninian, onde o famoso acervo picto de prata datado do século IX foi encontrado em 1958. Explore os impressionantes assentamentos pré-históricos e nórdicos em Jarlshof, um dos sítios arqueológicos mais interessantes e complexos de sempre escavado na Grã-Bretanha. Com mais de 5.000 anos de idade, possui uma notável sequência de estruturas de pedra, um alpendre de pedra seca indica um assentamento da Idade do Ferro, enquanto uma antiga casa rústica nórdica fala de uma próspera comunidade viking. Visite a pequena aldeia histórica de Hoswick. No centro de visitantes, abrigado numa antiga fábrica de tecelagem de tweed, aprenda mais sobre a história e a cultura das ilhas Shetland antes de regressar ao navio.

Caminhando pelos trilhos da natureza da Ilha Mousa

Caminhando pelos trilhos da natureza da Ilha Mousa.jpg
Assista ao impressionante Mousa Broch e passeie pela costa da Ilha Mousa para ver a paisagem local e a avifauna. Passe pelos municípios rurais de Fladdabister antes de vislumbrar pela primeira vez o magnífico Broch Mousa, o broch mais alto e melhor preservado do mundo. No pequeno porto da balsa, suba a bordo do Solan IV para uma curta travessia até a Ilha de Mousa, uma ilha desabitada com apenas 1,5 milhas de comprimento e 1,6 km de largura. Acompanhe com o seu guia numa caminhada de três quilómetros e duas horas ao redor do perímetro da ilha, admirando a bela paisagem e observando a vida selvagem, incluindo focas comuns e cinza, andorinhas-do-mar-árticas e grandes skuas. Descubra o histórico Mousa Broch da Idade do Ferro, uma fortaleza de pedra seca da Idade do Ferro construída há mais de 2.000 anos sem argamassa. Incrivelmente, tem uns 43 pés de altura. Após este passeio revigorante, comece a sua jornada de regresso de volta ao seu navio.

Beleza Rugged do Norte

Beleza Rugged do Norte.jpg
Veja os dramáticos trechos do norte das ilhas Shetland e visite um museu e um farol no topo de um penhasco. Aqui, a urze e o musgo cobrem paisagens rústicas e imponentes pilhas de mares e penhascos escarpados que surgem das ondas. Depois de uma curta viagem de carro de Lerwick, você irá para o pitoresco canto noroeste de Mainland, atravessando uma paisagem envolta em turfa e urze. Faça uma pausa na pitoresca aldeia de Voe, rica em influência escandinava. Mais tarde, maravilhe-se com a pilha de pedras do mar conhecida localmente como Drongs. Para um vislumbre da história da ilha, visite o Museu Tangwick Haa, que preserva com amor o passado de Northmavine por meio de artefatos e fotografias preciosas. Continue até o Farol Eshaness, dramaticamente situado num penhasco imponente. Se você quiser, você pode caminhar ao longo da cordilheira e apreciar a paisagem mais espetacular da falésia no Reino Unido. Antes de regressar ao seu navio, desfrute de uma paragem no Café Braewick.

Castelos, Vales e Póneis Shetland

Castelos, Vales e Póneis Shetland.jpg
Veja as ruínas do castelo, aprenda sobre a bravura local da Segunda Guerra Mundial, veja as paisagens do vale e pare para ver póneis Shetland. Dirija até Scalloway para o início da sua excursão panorâmica. Você vai parar para visitar as majestosas ruínas do Castelo Scalloway, situadas na encosta acima do porto e do Oceano Atlântico. Construído em 1600, foi encomendado pelo tirano Patrick Stewart e abriga séculos de histórias e contos interessantes da vida real que foram transmitidos através de gerações. Continue a sua jornada rumo ao fascinante Museu Scalloway, que narra o grande risco da operação do barco Shetland Bus que fez viagens clandestinas de e para a Noruega durante a Segunda Guerra Mundial, para ajudar a Resistência Norueguesa. Você também pode passear pela rua principal e pela orla de Scalloway. Em seguida, viaje pelo Vale Tingwall. Faça uma pausa para uma paragem fotográfica para ver um pequeno rebanho dos famosos póneis Shetland antes de regressar ao seu navio.

Experiência de barco com as aves marinhas

Experiência de barco das aves marinhas.jpg
Estabeleça com o seu experiente ornitólogo, capitão e guia da vida selvagem para procurar a vida selvagem de Shetland. Você irá desfrutar de espetáculos naturais incomparáveis e oportunidades fotográficas memoráveis. Com um cenário deslumbrante dos penhascos de Noss, este curto cruzeiro levará você ao redor de Noss e Bressay para desfrutar das numerosas aves marinhas e focas das Shetlands, das vistas panorâmicas e da geologia. Fique de olho nas lontras e mamíferos marinhos enquanto viaja com conforto num cruzador RIB de vida selvagem com cobertura parcial de dossel. Esta é uma excursão confortável, mas aventureira, com muitas oportunidades fotográficas.

Lerwick e o Up Helly Aa

Lerwick e o Up Helly Aa.jpg
Faça um passeio a pé pela colorida e cosmopolita história de Lerwick. Ser transportado de volta no tempo com contos animados do crescimento de Lerwick, comércio mercantil, frotas de navios e contrabandistas. A partir do Victoria Pier, passe o Old Tollbooth de 1770 e o Lodberries. Eram casas e armazéns situados nos seus próprios molhes para que os produtos pudessem ser carregados e descarregados diretamente dos barcos durante o período em que Lerwick era a principal cidade de arenques do norte da Europa. Continue a sua caminhada ao longo do Hillhead; passear pelas ruas estreitas da cidade que correm até à beira-mar. Visite a Exposição Up Helly Aa para ver uma réplica de uma embarcação Viking e uma exposição sobre o famoso festival do fogo – onde toda última terça-feira de janeiro, as ruas escuras de Lerwick forneceram um pano de fundo para uma longa procissão iluminada por tochas. Siga para o fascinante Museu Shetland e desfrute de refrescos e tempo livre para descobrir mais sobre a herança e a cultura das Shetland.

Experiência Viking Longship

Experiência Viking Longship.jpg
Volte no tempo enquanto você explora as vidas e a história do povo de Lerwick e navega numa embarcação Viking. A primeira paragem é uma visita à Exposição Up Helly Aa, onde você verá uma réplica de uma embarcação Viking e uma exposição sobre o famoso festival do fogo. Continue até o Hays Dock, onde embarcaremos na réplica do barco longínquo Viking, Dim Riv. Construído nas ilhas Shetland em 1980, o navio usa o poder do vento para navegar com apoio de mão de obra. Tente a sua mão no remo para a verdadeira experiência de viagem Viking enquanto você trabalha com os seus companheiros marinheiros para navegar pelo navio pelo oceano. Uma vez que a sua aventura de longboat terminar, você terá tempo de sobra para visitar o Museu Shetland sem pressa e aprender mais sobre a herança e a cultura das Shetlands. Explore o museu premiado e seus 3.000 artefatos antes de regressar ao seu navio.

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Amores Clandestinos

Standard

“…
Esperei por ti no local indicado! Cresceu o capim, perdi a luz e a direcção. Isolado e ridículo, a natureza vem ao meu alcance, pois até ao céu irei, por ter acreditado mais em ti do que nos deuses!
…”

Filipe Miguel

Este pequeno excerto foi retirado do livro “Amores Clandestinos”.
O livro já se encontra à venda nos locais habituais e em http://www.chiadobooks.com/livraria/amores-clandestinos

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Dia dos Irmãos

Standard

Dia dos avós, dia das mães, dia dos pais, dia dos irmão… Aliás, dia do irmão não existe de forma oficial em nenhum país.
Na Índia por exemplo, alguns dizem que o dia do irmão é o último sábado do mês de março, nos EUA a data seria dia 19 de setembro, data que tem um site oficial e uma página no Facebook, mas também não é oficial. Por tanto, o dia do irmão não existe em nenhum calendário de datas comemorativas, mas você pode adotar a data brasileira de 5 de setembro, a qual também está incluída em uma página do Wikipédia.

O Dia do Irmão é comemorado no dia 5 de setembro, celebrado neste dia em homenagem ao aniversário de falecimento da missionária Madre Teresa de Calcutá, morta neste dia em 1997.
A indicação da data é uma iniciativa da Igreja católica, lançada em 1999, pelo Padre Miguel Elias Alderete Garrido, com apoio especificamente da irmã Nirmala, que sucedeu Madre Teresa.
O Dia do Irmão, não está associado estritamente aos irmãos consanguíneos, seu conceito é ampliado para “irmão” associado ao “próximo”, ou seja, o “nosso semelhante”.

Um irmão para toda a vida
O que pode ser mais valioso e saudável que uma boa relação entre irmãos. Os mais velhos representam para os mais jovens a força, inspiração, coragem, ás vezes são observados como super-heróis.
Para os mais velhos, os irmãos que nasceram depois de si, possibilitam a continuidade de sua infância, e a possibilidade de continuar com suas brincadeiras divertidas.
Saiba que o maior propósito dos irmãos deveria ser de apoio incondicional, de um para o outro, como está nos fundamentos religiosos e sociais do significado da palavra.
Que seguissem juntos os caminhos da vida, sem permitir que as advertências ou diferenças de opinião fossem motivos para romper, muito menos aceitar que outros interferissem na sagrada relação de irmãos.

O que dar de presente no Dia do irmão?
Caso você adote a comemoração e resolva presentear o seu irmão além de um abraço. Escolher um presente para alguém nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais quando se trata de alguém que conhecemos tão bem a ponto de não saber qual seria o melhor presente para agradá-lo no dia do irmão.

As maiores implicâncias entre irmãos
Alguns irmãos passam horas intermináveis, com discussões aleatórias sobre quem fez, ou deixou de fazer. Fica complicado para os pais, administrar tantas controvérsias, sem muitas vezes poder tomar partido.
As maiorias destas disputas são por coisas banais, e tendem a passar após alguns períodos de tórridas discussões. Entre as reclamações mais comuns e motivos de brigas entre irmãos, temos:

Quando são menores:
1. Brinquedos;
2. Programas de televisão;
3. Presentes;
4. Guloseimas.

Já os maiores:
1. Usar roupas e outros objetos, sem permissão;
2. Controle da televisão;
3. Presentes;
4. Invasão da privacidade.
De fato, os motivos variam, mas o que não deve acontecer é a atenção em excesso aos rampantes de fúria, e as agressões físicas entre irmãos.
A calmaria tende a chegar, e logo os ânimos se acalmam, afinal não tem outra opção a não ser se entender.

Como podemos ser bons irmãos
Não somente no dia do irmão, devemos aproveitar para refletir sobre como podemos ser bons para nossos irmãos, sejam consanguíneos ou não, e estabelecer uma relação de respeito e ajuda durante toda a vida.
Muito justo e apropriado é aproveitar esse dia para uma reflexão, primeiro sobre si próprio. Proposta está para encontrar uma resposta que sirva para o passo seguinte: Como viver melhor a cada dia com meus irmãos.

Se você não fala muito ou simplesmente não fala com o seu irmão, aproveite a data especial para deixar o orgulho e mágoas de lado e mude o ciclo das coisas. As vezes um simples gesto pode ser mais valioso do que qualquer presente que você possa dar. E afinal, é o que realmente importa. Estar de bem com os outros e com si próprio.

O Pe.Miguel é benevolente nas suas palavras quando nos diz que devemos nos doar neste dia do irmão:
– Recebendo o necessitado, não necessariamente aquele que necessita de bens materiais;
– Alimentar a quem tem fome, não somente no sentido figurado;
– Abrindo as portas de nossa casa aos mais necessitados. Essas portas também são as portas do coração.

Enfim ser misericordioso, a interpretação dos paradigmas do Padre Miguel, vale para os irmãos consanguíneos e os fraternais. E para complementar seria muito bom, que as intrigas entre irmãos fossem banidas deste mundo.

Coisas que os irmãos podem fazer todos os dias
Quem tem um irmão, não vive na monotonia. São muitas coisas legais que podem fazer juntos, como por exemplo:
– Muitas brincadeiras, que só os irmãos sabem desenvolver e o que significa;
– Jogos, sendo que a maioria quase sempre é para ser de no mínimo dois participantes;
– Servir de companhia, principalmente para pais atarefados;
– Dividir as tarefas;
– Na adolescência frequentar as festas juntos;
– Assistir muito filme com pipoca.

E mais uma lista inacabável de ótimas oportunidades e coisas interessantes. Lembrando sempre, que nossos irmãos serão, além de tios dos nossos filhos, ótimos padrinhos.
Então, não espere que o dia 5 de Setembro seja decretado oficialmente dia do irmão. Pratique os ensinamentos de Madre Tereza de Calcutá, faça de sua história uma inspiração para sua vida.
Não deixe passar em branco, homenageie seus irmãos consanguíneos, adotivos e os fraternais também.

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog