Que dia é hoje?

Hoje é segunda-feira, dia 24 de Setembro de 2018.

Dia do ano: 267, faltam 98 dias para terminar o ano 2018

Semana do ano: 39

Ano 2018 já vai a 73.2%

Lua de Hoje: Quarto Crescente

Em que lua estamos?
Lua Crescente
A lua de hoje está 99.56% visível e está a crescer. Faltam 1 dias para a fase Lua Cheia.

Distância da Lua à Terra: 397677.22 km
Idade da Lua: 14.14 dias
Fase da Lua: Crescente
Próxima fase da Lua: Lua Cheia
Visibilidade da Lua: 99.56%

Os nascidos nesta data pertencem ao signo Balança, destacando-se o escritor norte-americano Scott Fitzgerald (1896), o ator e cantor britânico Antony Newley (1931) e o produtor britânico Jim Henson (1936), criador de Os Marretas.

Nesta data, em 1789 morria o jurista português Pascoal de Melo.
Em 1834, morria D. Pedro IV, Rei de Portugal e primeiro Imperador do Brasil.
Em 1835, a França anexava a Nova Caledónia.
Em 1869 gerava-se o pânico em Wall Street, com a especulação sobre o preço do ouro.
Em 1966, a embaixada portuguesa, em Leopoldville, no Congo, era invadida por manifestantes que se opunham á política colonialista de Oliveira Salazar.
Em 1973, na Guiné, sob administração portuguesa, a Assembleia Nacional Popular, eleita em 1972, reunia-se em Madina do Boé, território libertado, proclamando a independência da Guiné-Bissau. Luís Cabral era eleito Presidente do Conselho de Estado. A independência foi reconhecida pela ONU.
Em 1980, tropas iraquianas atravessaram a fronteira do Irão e destruíram a maior refinaria do mundo, em Abadan.
Em 1984, morria o poeta francês Pierre Emmanuel, 69 anos.
Em 1985, a polícia de Los Angeles tornava público o relatório sobre a morte de Marilyn Monroe, confirmando o suicídio.
Em 1987 morria o cineasta e coreógrafo norte-americano Bob Fosse, 60 anos.
Em 1991, militares belgas e franceses intervinham para evacuar estrangeiros em fuga da violência no Zaire.
Em 1996, Manuel Monteiro demitia-se da presidência do PP e, em Nova Iorque, os EUA, a China, a França, a Rússia e o Reino Unido assinavam o tratado para a proibição total dos ensaios nucleares.
Em 1999, o secretário de Estado da Cooperação, Luís Amado, chegava a Díli. Foi o primeiro membro de um Governo português a pisar solo de Timor-Leste em 24 anos.
Em 2000, as eleições presidenciais na República Federativa da Jugoslávia davam a vitória a Vojislav Kostunica.
Em 2002, uma equipa de mergulhadores detetava uma brecha de 150 metros no túnel do Metro, no Terreiro do Paço, em Lisboa.
Em 2003, morria o professor, ensaísta e musicólogo de origem palestiniana Edward Said, 67 anos, catedrático da Universidade de Columbia e autor de “Orientalismo”.
Em 2004, desaparecia Françoise Sagan, pseudónimo da escritora francesa Françoise Quoirez, 69 anos, autora de “Bom-dia Tristeza”.
Em 2005, Manuel Alegre apresentava a candidatura à Presidência da República. O Furacão Rita atravessava o Louisiana e o Texas elevando para dois milhões o número de pessoas desalojadas, no Sul dos EUA. No mesmo dia, morria Antoní Drove, 63 anos, cineasta espanhol, realizador de “Casa de Brujas”.
Em 2006, “Rapace”, primeira curta-metragem de ficção do cineasta João Nicolau, vencia o Prémio do Júri do XI Festival de Cinema de Milão.
Em 2008, o primeiro-ministro, José Sócrates, recusava uma alteração à lei para permitir o casamento entre homossexuais, afirmando que não estava na agenda política nem do Governo nem do PS. Um dos projetos portugueses apresentados no Concurso Europeu de Jovens Cientistas, em Copenhaga (Dinamarca), da autoria de três alunos, de Ovar e Arouca, conquistava um dos Prémios Especiais da competição, alusivo às alterações climáticas. Óleo industrial da Central Nuclear de Chinon, França, vazava numa extensão de 15 quilómetros para o Rio Loire, depois de uma avaria numa bomba; o produto derramado era classificado como “não radioativo”. Morria aos 83 anos o escritor Dias de Melo, com cerca de 50 anos de vida literária, no hospital de Ponta Delgada.
Em 2009, o Conselho de Segurança da ONU aprovava por unanimidade a resolução que visava a eliminação das armas nucleares de todo o mundo. O escritor peruano Mario Vargas Llosa era distinguido com o Prémio Internacional de Ensaio Caballero Bonald pela obra “El viaje a la ficción”, na qual refletia sobre a vida e o mundo literário do uruguaio Juan Carlos Onetti.
Em 2014, o acordo para o aumento do salário mínimo nacional para 505 euros era fechado entre as confederações patronais, o Governo e a UGT. Christopher Hogwood, cravista e maestro britânico, morria aos 73 anos em Cambridge (Reino Unido).

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s