Reorientar para uma vida mais feliz

O momento mais difícil numa relação, é o perceber que por muito que se ame não é o suficiente. Por muito que se queira, só se vai adiar o inevitável. Por muito que se lute e tente, só nos vamos magoar ainda mais. No fim o melhor mesmo é deixar de se querer, deixar de se tentar. A vida não pára para lambermos as nossas feridas. Cabeça erguida! O tempo é amigo. O tempo acaba por curar tudo.
Às vezes não consigo perceber. Aliás, não percebo o porquê de tanta dor, de tanta mágoa e tanto rancor. A vida é curta e simples, nós não nascemos para sofrer ou perder horas, nem dias de uma vida que só vamos viver uma vez. Porque raio vamos passar grande parte do nosso tempo a tentar corrigir as nossas atitudes, os nossos feitios e as nossas personalidades?
O tempo é curto. O tempo é escasso. De nada vale ficar a lamentar o tempo perdido e de viver encurralado. O tempo é amigo dos que ousam e se atrevem a viver a vida com um grande sorriso e sem medos de serem felizes.

O receio da maior parte das pessoas é acabarem sozinhos. Morrerem sozinhos. Eu pelo menos posso dizer que aprendi a conviver com a “solidão”. Tiro total partido da minha vida enquanto não encontrar a minha musa, não sinto a mínima necessidade de partilhar o meu tempo com alguém só porque sim, ou de muito menos fazer com que a minha vida ande à volta de uma pessoa por conveniência. Aliás as coisas que mais me arrependo na vida foi tentar manter corrigir uma relação que no fundo já sabia que estava condenada a não resultar, ou então teria de viver uma vida por aí além e aceitar que era assim que teria de ser. Uma vida infeliz uma vida de conveniência, como aliás muita gente o faz.

É com os erros e as quedas que aprendemos a gostar de nós. Há quem nos chame egoístas, mas eu prefiro o adjectivo independentes, porque aprendi a colocar-me no pódio sozinho. Custou, sofri, sofri muito, mas não podia continuar assim, alguma coisa teria que mudar para não viver uma vida que não era minha. Mudar é alterar, modificar, transformar, virar, variar, afastar, desviar, trocar, substituir… é o redirecionar, redefinir, reorientar um novo rumo para uma vida mais feliz, para vivermos a nossa verdadeira vida!

O mentalizar da nossa pura triste realidade, é um processo tão lento e tão duro de aceitar o sentimento que o coração sente, porque simplesmente acabou e não volta mais. Os dias tornaram-se frios e tristes, com pouca cor e muito monótonos. Aceitar o processo faz parte do nosso desenvolvimento pessoal. O mentalizar é duro, mas é assim que tem de ser.
A vida um dia sorrirá quando menos estivermos à espera de voltar a contar com isso.
A vida não pára mesmo, e só o tempo consegue que haja o distanciamento possível para que possamos recordar os momentos felizes.
Amanhã é um outro novo dia e a vida continua para quem acredita!
Amanhã pode ser o dia…!

Filipe Miguel

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Reorientar o rumo para uma vida mais feliz.jpeg

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s