“…
Não dá para medir, mas podemos sentir o valor e os sentimentos que um abraço tem. Num abraço muitas palavras são ditas pela sua intensidade, no envolvimento de dois corpos juntos, na transferência de energias e com ele podemos fazer alcançar o mundo, o nosso mundo. ABRAÇA-ME
…”

Filipe Miguel

Abraça-me Parte 3

Este texto foi retirado do livro “Amores Clandestinos”.
O livro encontra-se à venda nos locais habituais e em http://www.chiadobooks.com/livraria/amores-clandestinos

Anúncios