Ela nasceu em Sirmio de Dalmacia (Mitrowitz). Diz-se que ela era uma discípulo de São Crisógono com quem morreu como mártir em Aquileia. A lenda mudou-se da era, colocando-a também nos tempos de Diocleciano. Dizem que ela era filha de Santa Fausta.

O prefeito da província da Ilíria, querendo violá-la, ficou cego; Trouxe-a com 120 criminosos condenados à morte por um barco comedor de vermes que despejava água por toda parte, mas que, impulsionado pela presença miraculosa de São Teodota, chegou a um lugar seguro. Na verdade, sobre a sua vida nada se sabe, exceto que ela poderia ser uma mártir de Sirmium. Embora a hipótese mais admitida seja a de que nunca existiu e que seria a personificação da ressurreição de Cristo, que os gregos chamavam de “Anastasis”. Seu nome é introduzido na Oração Eucarística I e também nas litanias anteriores à revisão de 1969. Padroeiro de Zara ou Zadar na Dalmácia.

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Anúncios