Capricórnio: nascidos a 10 de Janeiro

Aqueles nascidos no dia 10 de janeiro são pessoas que se deve ter em consideração. Sentem uma imperiosa vontade de dizer o que pensam o tempo todo. Consequentemente, seu entorno tem uma alta estima pela sua honestidade e por seus valores realistas das situações. Nunca temem aderir-se às opiniões pouco convencionais, nem pensam duas vezes antes de ajudar os mais necessitados.
Os indivíduos que nasceram nesta data dizem as coisas como elas são, uma qualidade que costuma conduzi-los ao êxito e provocar admiração.
No entanto, sua incapacidade de disfarçar verdades pode ocasionalmente incomodar as pessoas à sua volta, circunstancia esta que dificulta o caminho para o sucesso e beneficia outras pessoas mais diplomáticas. O problema deste enfoque tão brutalmente honesto é ignorar quase completamente a possibilidade de esperança, o que contribui para que muita gente os considere ranzinzas. Contudo, esta impressão não é um reflexo fiel de sua personalidade. Não são pessoas negativas nem infelizes; se limitam a ver as coisas como elas são, com verrugas e tudo. Tipicamente aos quarenta e um anos de idade, às vezes antes, desenvolvem uma maior sensibilidade para com as necessidades alheias.
Ainda que este enfoque cru e marcadamente realista que caracteriza as pessoas nascidas no dia 10 de janeiro possa contrariar os outros num primeiro contato, o certo é que a longo prazo as pessoas o agradecem. Em tempos de crises ou de grande incerteza, as pessoas costumam buscar os conselhos dos nascidos neste dia. Uma vez que começam a entender que nem todo mundo é tão certeiro em sua analise da realidade, e que modos mais suaves podem ajudá-los a alcançar suas metas de maneira mais efetiva, as pessoas nascidas no dia 10 de janeiro descobrem que não só são capazes de ganhar a lealdade dos outros, como também podem deixar uma marca no mundo que os rodeia.
A favor: Honestos, diretos, compreensivos.
Contra: Faltantes de tato, ciumentos, distantes.
DESAFIO: Mostrar seus verdadeiros sentimentos.
O caminho a seguir é: Decidir-se e aceitar que mostrar-se vulnerável não é um sinal de fraqueza, mas sim de fortaleza.

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s