Amores Clandestinos

“…
Sinto-me perdido, como se não tivesse mais chão para me apoiar, não ter por onde caminhar. Não está apenas nas minhas mãos poder fazer mudar tudo isto. Andamos desencontrados nestes atalhos e caminhos da vida. Porque nem sempre querer é poder, às vezes a gente quer, mas ainda não pode, ainda não consegue realizar.
…”

Filipe Miguel

Este excerto foi retirado do livro “Amores Clandestinos”.
O livro encontra-se à venda nos locais habituais e em http://www.chiadobooks.com/livraria/amores-clandestinos

Anúncios

3 comentários

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s