Menu Início

Dia de Nossa Senhora dos Navegantes

O Dia de Nossa Senhora dos Navegantes, celebrado anualmente em 2 de fevereiro, é feriado municipal em Porto Alegre, cidade da qual esta santa é considerada padroeira.
Nesta data, realiza-se uma procissão na capital gaúcha que leva a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes em direção ao porto de Pelotas.
No Brasil, essa celebração foi influenciada pelos navegadores portugueses e espanhóis.

História de Nossa Senhora dos Navegantes
Nossa Senhora dos Navegantes é um dos títulos atribuídos à Maria, mãe de Jesus Cristo. Uma das denominações de Maria, na sua ladainha, é o de “Estrela do Mar”, que significaria justamente o astro que guiava os marinheiros a um bom porto seguro.
Assim, Maria começou a receber essa designação quando os marinheiros e outras pessoas que viajavam pelo mar faziam orações que lhes garantissem proteção. Eles acreditavam que Maria poderia protegê-los dos perigos do mar, como tempestades e naufrágios.
Mais tarde, com a expansão da navegação portuguesa e espanhola, ela recebeu este atributo de Nossa Senhora dos Navegantes.
Esta devoção é especialmente forte nas comunidades de pescadores e cidades portuárias, onde a presença de pessoas que vivem do mar é mais numerosa.
Igualmente, aqueles que se aventuravam no mar, também rezavam para a Virgem Maria sob os títulos de Nossa Senhora da Boa Esperança, Nossa Senhora da Boa Viagem, Nossa Senhora da Esperança e Nossa Senhora das Candeias, que são outros nomes atribuídos à Nossa Senhora dos Navegantes.

Oração à Nossa Senhora dos Navegantes
“Ó Nossa Senhora dos Navegantes, Mãe de Deus criador do céu, da terra, dos rios, lagos e mares; protegei-me em todas as minhas viagens.
Que ventos, tempestades, borrascas, raios e ressacas, não perturbem a minha embarcação e que monstro nenhum, nem incidentes imprevistos causem alteração e atraso à minha viagem, nem me desviem da rota traçada.
Virgem Maria, Senhora dos Navegantes, minha vida é a travessia de um mar furioso. As tentações, os fracassos e as desilusões são ondas impetuosas que ameaçam afundar minha frágil embarcação no abismo do desânimo e do desespero.
Nossa Senhora dos Navegantes, nas horas de perigo eu penso em vós e o medo desaparece; o ânimo e a disposição de lutar e de vencer tornam a me fortalecer.
Com a vossa proteção e a bênção de vosso Filho, a embarcação da minha vida há de ancorar segura e tranquila no porto da eternidade. Nossa Senhora dos Navegantes, rogai por nós”.

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Anúncios

Categorias:Datas, eventos e acontecimentos históricos

Filipe Miguel

O que escrevo serve para expressar situações, momentos, sentimentos... do dia a dia de todos nós. Amores e desamores. Amores clandestinos...
Os textos aqui escritos não são autobiográficos. Mas podem ser biografias de mim e de muitos de nós, aqui e além. É neste pequeno véu que fica por levantar que se encontra a sublime sensação que o resto, o resto só a nós (seres apaixonados, românticos, sensíveis, loucos...) pertence!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: