As minhas borboletas

Uma vida sem borboletas, é como um jardim sem flores!
Gosto de sentir as borboletas invadirem o meu corpo. Gosto quando elas me causam arrepios pela espinha e na pele. Elas invadem os meus pensamentos mais profundos e deliciam a minha alma. As minhas borboletas teletransportam-me para dentro da outra pessoa que me toca no coração.

As minhas borboletas ficam doidas quando te vêem e ouvem a tua voz.
As minhas borboletas esvoaçam tontas sem parar, não têm descanso e não adormecem. Não só ficam acordadas, mas em estado de alerta. Se estou contigo dançam de alegria e se não estou, fazem uma dança da chuva para te chamar.
O segredo não é cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até nós.
Eu gosto de sentir as borboletas. Elas são puras, lembram liberdade, felicidade e beleza de pensamentos. O pior, é quando te fazem prender as borboletas e depois simplesmente abrem a gaiola e as soltam. Elas saem esvoaçando e causam uma chuva de meteoros dentro de mim.
O segredo é aproveitar todas larvas que nascem no coração e se tornam em belas borboletas.
A chave para o sucesso, é saber aproveitar o momento e não criar demasiadas expectativas para o futuro!

  • Filipe Miguel

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Anúncios

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s