Menu Início

Palavras que me fogem

O que fazemos quando nos fogem as palavras? Quando temos tudo para dizer e nenhuma letra é dita? Como podemos deixar ficar os sentimentos em stand by, se as palavras ficam presas cá dentro? Como fazemos para elas saírem e fluírem no seu fluxo normal?
Desde sempre que eu ouvi dizerem: Palavras leva o vento! E é verdade, palavras podem ser oucas e moucas. As palavras podem ser enganosas, quando não exprimem verdadeiramente o que sentem. Na verdade as palavras não precisam ser ditas. As palavras mais verdadeiras e sinceras são ditas através do corpo e da atitude. A atitude fala e o corpo expressa!

Basta um bom dia olhos nos olhos, embrulhado num abraço ao acordar, são palavras que me fazem acordar bem e bastam-me para começar o dia da melhor forma. É algo que sabe tão bem e nos faz sorrir. Sorrir traz o melhor de nós.
Um abraço é a forma mais aconchegante e protectora que podemos receber.
Um abraço é o encontro de duas almas.
Um abraço sincero, sentido, calmo e reconfortante logo pela manhã, é a forma mais bonita de começar um novo dia. Um daqueles abraços que me pedes e mesmo sem me pedires, eu abraço-te.
Um abraço carrega as energias necessárias para o novo dia que começa.
Num abraço não são preciso palavras para demonstrar o carinho e o amor que se tem.
As palavras fogem. As palavras não chegam. As palavras são intraduzíveis e são escassas.
No amor não são preciso palavras, mas gestos, atitudes… que o demonstram.
O amor não se compra, nem se vende. Podem existir lindas conversas românticas, mas isso por vezes não serve de nada, se não for verdadeiramente sincero com os sentimentos.
Nem sempre é fácil dizer em palavras o turbilhão de emoções que anda cá por dentro. Há gestos. Há atitudes. Há comportamentos… capazes de falar mais que as minhas palavras.
Tento falar, mas tropeço nas minhas palavras. As palavras fogem-me, embrulham-se, não saem e quando saem, saem sem nexo.
A mim resta-me apenas escrever. Arrancar e sacar cá de dentro de mim as palavras que me fogem e que se escondem. Para veres as minhas palavras, olha para os meus gestos. Eles vão dizer-te o que te tento dizer e te demonstrar.
Tudo o que é mais difícil, é mais verdadeiro e sentido.

– Filipe Miguel

Podem acompanhar tudo aqui:
https://filipemiguel.blog

Palavras que me fogem.jpg

Anúncios

Categorias:Desejo, Amor & Romance Filipe Miguel - Escritor Literatura

Filipe Miguel

O que escrevo serve para expressar situações, momentos, sentimentos... do dia a dia de todos nós. Amores e desamores. Amores clandestinos...
Os textos aqui escritos não são autobiográficos. Mas podem ser biografias de mim e de muitos de nós, aqui e além. É neste pequeno véu que fica por levantar que se encontra a sublime sensação que o resto, o resto só a nós (seres apaixonados, românticos, sensíveis, loucos...) pertence!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: