Ir para conteúdo
Anúncios

Um Amor em forma poética

O Amor é sentimento, paixão e emoção. Tem uma linguagem muito própria, muito poética. Envolve o carinho, respeito, paciência, cumplicidade, compreensão, amizade, parceria, felicidade, tristeza, fidelidade e todos os pequenos detalhes que sintonizam a relação a viajarem num mar infinito de alegrias puras e tristezas profundas.
No Amor, nem sempre temos tudo o que queremos e como queremos, mas por vezes, é bom sonhar no querer, e acreditar na possibilidade de o acontecer.
São coisas simples que dão tanto alento à vida, só é pena que nem sempre as pessoas as cultivem no dia a dia. Esquecem-se de que tudo o que há de bom na vida, requer suor e trabalho, e quando se apercebem, já não é possível olhar. Já não é possível voltar!

Tanto na vida, como no Amor, nem sempre as coisas correm de feição, mas, a verdade é que a vida continua e continua, porque a vida é única! A forma de viver a vida e de viver o amor, é acompanhar sempre ao seu lado, trabalhando e lutando para que cada dia seja único e inesquecível, para que mais tarde não haja arrependimentos por algo que ficou para trás, por “esquecimento” ou por “preguiça”.
Desperta a luz do Amor e da vida que há dentro de ti e ilumina o caminho, o caminho da felicidade. Este é o caminho que devemos sempre caminhar e procurar. O Caminho da Felicidade!
Haverá sempre um motivo para sermos felizes. Devemos buscar novos sonhos em outras partilhas. É nestas partilhas, que as coisas começam a fazer sentido. Não há nada como remeter as nossas vivências a lugares da nossa memória, por forma a tomar ensinamentos e a poder reviver sempre que delas necessitamos. Desta forma não restarão dores, nem sensações de angústia ou tristezas, por coisas que não podemos ter feito ou que não fizemos.
As opções que fazemos, acabam por ser em última análise, os alicerces da nossa vida e a base do nosso viver. Quando se está em paz, com a determinação de que se tomou a decisão certa, a dor deixa de ter espaço, porque estamos de consciência tranquila, de tudo fizemos e lutamos em prol da nossa felicidade.

O Amor é lindo! É lindo, quando ele é compartilhado. Quando ele é recíproco e verdadeiro!
O Amor é respeito, lealdade e amizade. Quando isso acontece, ele prevalece e eterniza-se no tempo.
O Amor é platónico, é divino e sensual.
O Amor sente-se e vê-se de olhos fechados, no mergulho interior que o toque da pele reflete na eterna procura de nós mesmos com o outro.
O Amor é magia em movimento constante. É um renovar da esperança, ao mesmo ritmo do encontro da Alma.
Tenho a certeza que é o sentimento mais puro, mais belo e mais verdadeiro do mundo, é o Amor!
Amor! Este sentimento que alimenta a alma e o coração. É aquele que aquece corpo e alma, e que dá valor e significado à vida!
Nada é mais agradável ao acordar, e ver a pessoa que amamos ao nosso lado e sentir o seu corpo, a sua doçura natural logo pela manhã. Um encanto bonito e sensual. Sem maquilhagem, tudo ao natural!
De facto o corpo é um veículo importante para o encaminhamento de todos os sentimentos no sentido dos vivenciarmos.
Apenas te quero aqui e assim. Não são necessárias palavras para Amar.
Quero-te, de uma forma muito especial!
Quero-te amar numa forma poética, para me perder no teu corpo e reencontrar-me na luz e no brilho do teu olhar.
Que belo querer poético, com direito a complementação recíproca e tudo, passeando pelos versos, o gelo do quotidiano vai-se quebrando. Vai-se derretendo e reaprendemos a sonhar, a viver a amar.
O que importa mesmo, é tudo o que se sente, que seja vivido todos os dias. Seja poeticamente, sensualmente, fervorosamente, ou em todas as outras formas que existam. O que importa mesmo é que sejam vividas com toda a expressão, com toda a excitação, com toda a composição e com toda a união.

Contigo, sou inteiro. Por isso não me contento com metade de ti. Voa para perto de mim!
Eu quero amar verdadeiramente e delicadamente assim, beijar o teu interior. Conhecer-te por inteira, porque apenas metade de ti não me satisfaz.
Quero saber das tuas manias, dos teus gostos e desgostos. Quero sentir o teu sabor e sentir o calor do teu corpo.
Quero-te amar de corpo e alma.
Quero-te sim, aqui e em nenhum outro lugar. Aqui onde as nossas cumplicidades nos dará e nos tornará para sempre namorados… antes do beijo, antes da intimidade, antes do sexo…, mas depois do respeito, depois do amor, depois do sim diante de Deus e dos homens, até que a morte nos separe.
Que seja assim pelo simples facto de o ser!
Que seja assim, porque assim o mundo tem outra cor.
Que seja assim, pelo seu simples jeito de ser.
E é assim, que o amor se expressa.
É assim, que o amor se descobre.
É assim, num “jeito estúpido” de amar, que se ama alguém verdadeiramente.
Amar poeticamente!
Haverá lá melhor forma para amar?

  • Filipe Miguel
Anúncios

Um comentário em “Um Amor em forma poética Deixe um comentário

  1. Pingback: - BlogaWeb

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: